Olá Queridos da Vida Nova
 
No ano de 2015 vivemos o ano da “Abundante Chuva”, passamos por muitas experiências com o Senhor, Ele nos deu a oportunidade de grandes desafios, onde tivemos o privilégio de crescer e de servir na nossa geração (Atos 13: 36 “... tendo Davi servido à sua própria geração, conforme o desígnio de Deus ...”)
 
Nos últimos meses o Senhor imprimiu em nosso espírito uma ousadia maior para enfrentarmos as grandes guerras espirituais que viriam. Além do grande fato de sermos Sal e Luz (Mateus 5: 13, 14) no meio de uma geração carente da presença e amor de Deus.
 
Deus chama cada um de uma forma, ele usa os dons / talentos bem como o chamado que são sem arrependimento, “irrevogáveis” (Romanos 11: 29) como instrumento transformador e renovador.
 
Um dos exemplos que podemos ressaltar é o de João Batista (Mateus 3: 1 – 4), talento e chamado peculiar, e que preparou o caminho do Senhor, trazendo uma palavra contundente para o arrependimento (Grego = Metanoia).

Em Mateus cinco após a saída de cena de João Batista, e já com seus discípulos escolhidos e algumas realizações de milagres, Jesus começa seu ministério público. Ele vê as multidões e sobe para um monte (lugar incerto) com seus discípulos e ali ministra o seu primeiro sermão. Vale ressaltar que o seu último sermão público, também foi em um monte, esse, o das Oliveiras (Mateus 24) e somente para os seus discípulos, pois a multidão está correndo para os preparativos da festa da páscoa. Isso nos faz pensar sobre o cuidado que temos para a agenda natural e esquecendo da agenda espiritual. Temos o cuidado de avaliar, programar, planejar e correr atrás dos nossos interesses, aquém dos interesses e agenda de Deus.

No sermão do monte (Mateus 5: 1 - 11), Jesus apresenta as Bem-Aventuranças (condição de sermos felizes, não estarmos felizes), o que de fato é, SER feliz sobre o ponto de vista do reino de Deus. Após a leitura de cada uma das nove Bem-Aventuranças, chegamos a uma revelação poderosa, debaixo do aspecto de sermos Sal e Luz, ou seja, olhando para o trilho das nossas vidas, desde o momento que estávamos com a natureza caída, até chegarmos a Vida Eterna.
 
1º Bem Aventurado (Felizes) os pobres de espírito ... porque deles é o reino dos céus;
Consciência de nossa natureza pecaminosa e falida
Nascer de novo para ser um cidadão dos céus

2º Bem Aventurado (Felizes) os que choram ... porque eles serão consolados;
Arrependimento e Confissão
O Espírito Santo nos convence (processo contínuo) para sermos libertos da escravidão

3º Bem Aventurado (Felizes) os mansos ... porque eles receberão a terra por herança;
Aprender, ser ensinável  
Crescer na graça e no conhecimento da palavra de Deus - Condição única para reinarmos em vida

4º Bem Aventurado (Felizes) os que tem fome e sede de justiça ... porque eles serão saciados;
Estar apaixonado pelo Reino de Deus
Pela Fé, me esvaziar de mim mesmo e se encher de Cristo e seu Reino

5º Bem Aventurado (Felizes) os misericordiosos ... porque eles alcançarão misericórdia;
Alcançar os perdidos
Olhar intenso de eternidade, com coração de amor

6º Bem Aventurado (Felizes) os puros de coração ... porque eles verão a Deus;
Caráter e santidade
Permanecer na presença do Pai

7º Bem Aventurado (Felizes) os pacificadores ... porque eles serão chamados filhos de Deus;
Levar a Paz de Deus, indica,
Intimidade com o Pai, o ABA Pai

8º Bem Aventurado (Felizes) os perseguidos por causa da justiça ... porque deles é o reino dos céus;
A guerra é inevitável, satanás sempre irá se opôr, nossa luta e Espíritual
Permanecer e não ceder

9º Bem Aventurado (Felizes) sois vós quando vos injuriarem e perseguindo, mentindo disserem todo mal contra vós, por minha causa
Exultai, alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão no céus;
Garantia de vida Eterna
 
Para encerrar esse sermão, Jesus concluí:
 
Mateus 13 – 16 “Vós sois o sal da terra; ora, se o sal vier a ser insípido, como lhe restaurar o sabor? Para nada mais presta senão para, lançado fora, ser pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte; nem se acende uma candeia para colocá-la debaixo do alqueire, mas no velador, e alumia a todos os que se encontram na casa. Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus”.
 
O sal em seu elemento serve pelo menos para quatro propósitos: Imunizante, conservante, para dar sabor e reagente e estimulador, além de tipificar a Palavra de Deus.
 
Onde o Sal é introduzido causará mudança, transformará e não deixará nada permanecer inerte.
 
O SAL IMPÕE MUDANÇAS
 
A luz Brilha e não deve estar escondida, as trevas só param de avançar, quando a luz prevalece
Infelizmente só há trevas, quando há falta de luz, então, a Luz que há em nós deve brilhar mais e mais no meio dessa geração.
 
A LUZ DETERMINA AVANÇO
 
Em 2016, seremos SAL E LUZ